19
Abr 07

No oitavo aniversário de Leopoldo, ele recebeu livros, como em todos os outros aniversários.

Ele gostava de receber sapatilhas mas nunca tinha essa sorte.

Os pais diziam que era muito importante ler, mas ele já estava farto de ler.

Os pais queriam que ele lesse, estavam sempre a insistir, e então ele um dia resolveu sair de casa!

Quando Leopoldo estava a passear no parque, encontrou um velho sentado num banco.

O velho contou-lhe muitas histórias, e disse que quando tinha a idade dele tinha fugido de casa.

Foram comer a uma charcutaria, e depois disso, o velho, disse que o ia levar a casa, Leopoldo nesse momento gostaria de ter dito que tinha fugido de casa, mas não disse.

Foram no autocarro, e quando chegaram a casa bateram á porta. A mãe quando viu o seu filho abraçou-o  com muita força, o velho depois foi tomar um café e disse à mãe de Leopoldo que o filho era míope, que precisava de usar óculos.

Quando passou de ano recebeu umas sapatilhas, e ia uma vez por semana ao parque correr.

E o Leopoldo começou a gostar de ler.

publicado por belitinha às 15:21

04
Abr 07

Estava em casa no sofá a ver televisão, quando recebi um telefonema do meu namorado o Diego. Ele pediu- me para ir ter com ele a barcelos para irmos dar uma volta.

Então eu fui para a paragem das camionetas e fui para Barcelos.

Estivemos a passear por a cidade, e quando chegou à hora do almoço fomos a um restaurante e pedimos picanha. Eu não consegui comer aquilo estava super salgado.

Ao fim de comer fomos ver as lojas e eu adorei uma camiosola branca mas era muito cara, eu não tinha dinheiro para a pagar. Mas o Diego foi um querido e comprou a camisola e ofereceu-me.

Havia um baile lá á beira de casa dele e nós fomos. Foi mesmo lindo estivemos a dançar juntinhos.

Íamos para casa dele quando ele se vira para mim e disse que só andava comigo por pena, que nunca tinha gostado de mim, que eu era uma estúpida. Eu fiquei tão mal que saí da beira dele a chorar. Ele foi à minha beira e disse para eu não ficar assim que era uma mentira porque era dia 1 de Abril, dia das mentiras.

A verdade era que ele me adorava e que eu era especial para ele.  

publicado por belitinha às 18:11

Eu estava em casa a fazer cos T.P.C  quando peguei na minha borracha e comecei a desenhar-lhe  uma boca, olhos, nariz, orelhas, pernas e braços.

Passado algum tempo eu ouvia uma voz fininha e meiga, mas não sabia de onde ela vinha. Peguei na minha borracha outra vez e ela estava-se sempre a mexer e começou a falar para mim. Virou-se para mim e disse:

- Olá, eu sou a Florzinha, a tua borracha.

E eu continuei sem dizer nada, com a boca aberta.

Disse ela:

- Não fiques assim de boca aberta, é muito bom poder falar com alguém.Podemos ser amigas?

Eu assustada disse:

- Meu deus, como é que isto foi acontecer?

-É fácil, tu desenhaste-me as partes do corpo e eu ganhei vida.

- Pois, nem sei o que dizer.

Para todo o lado que eu fosse levava a Florzinha comigo, para conhecer os sítios onde me divertia.

Todos os momentos que passei com ela foram divertidos, lindos, espectaculares, adorei!

publicado por belitinha às 17:41

Um dia estava na aula de Português e o prof começou a fazer a chamada e quando chegou ao meu nome eu comecei a desaparecer e o prof sempre a chamar  por mim e eu respomdia mas ele não me via, então ele pôs-me falta e lembrei-me, " Como sou invisivel ele não me pode fazer nada!" Então  comecei a fazer coisas ao prof e aos meus amigos, tiráva-lhes coisas, puxava os estores, batia  com a porta e eles estavam com medo, então resolvi sair da sala e fui pegar com os outros alunos e olhei para o chão e comecei a ficar vísivel, então comecei a correr para a sala, abri a porta  e fui para o meu lugar.

O prof passou pelo meu  lugar e começou  a olhar para mim e disse  que pôs falta e eu disse que não sabia porquê. porque estive sempre lá e ele tirou- me a falta! Foi assim o meu dia!

publicado por belitinha às 17:07

Um dia estava sentada na cama e comecei a pensar,"como seria a vida atrás de um espelho?", então levantei- me e atravessei o espelho do meu quarto, era mesmo um espectáculo, grandes jardins com muitas flores era lindo, os carros voavam, os aviões andavam pelo chão e fui a todas as lojas, então eu queria pagar as coisas que comprava e os donos não aceitavam o dinheiro e fui-me embora! Depois fui a uma gelataria e pedi o gelado de sabor que eu mais gosto de chocolate e a senhora que vendia deu-me de morango e eu disse que não queria e atirei o geladi para o chão e vim embora.

Aquela cidade era... nem sei,não tinha adjectivos para a descrever, então voltei para o meu quarto e adormeci!

publicado por belitinha às 16:48

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO